VIII MONTARUA AO JAVALI EM ALDEIA DE SANTO ESTÊVÃO

VIII MONTARIA AO JAVALI EM ALDEIA DE SANTO ESTÊVÃO: SERNANCELHE NA ROTA DO TURIMO CINEGÉTICO

A paisagem de montanha é uma realidade incontornável do Concelho de Sernancelhe. A Serra da Lapa assume, neste quadro, um papel determinante pelo seu posicionamento a quase mil metros de altitude, revelando todo um potencial cinegético que atrai cada vez mais praticantes da caça, de todo o País. Carregal, terra de Aquilino Ribeiro, é uma das freguesias do sopé da Lapa que acolhe um evento que é já uma referência nesta matéria: a Montaria ao Javali, organizada pela Associação Madrugadas. No dia 16 de fevereiro foi a 8ª edição e mais de uma centena de caçadores participaram nesta iniciativa, que tem como epicentro a localidade de Aldeia de Santo Estêvão.

Presidida por José Eduardo Ferreira, Presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, a Madrugadas é conhecida pelo seu dinamismo e não foi estranho que mais de uma centena de caçadores enchesse o salão da Freguesia de Aldeia de Santo Estêvão, motivados por um dia diferente, de contacto com a natureza e, acima de tudo, de muito convívio.

Este ano o diretor da montaria foi José Morgado, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Paiva, que elucidou sobre as questões de âmbito técnico que envolvem este tipo de iniciativas, apelando ao respeito pelas normas de segurança e também ao respeito pela natureza.
As boas vindas ficaram a cargo do Presidente da Junta de Freguesia de Carregal, Vitor Rebelo, que agradeceu a escolha da localidade para a realização do evento. Lembrou que é um gosto muito grande acolher tantos caçadores e proporcionar-lhe um dia diferente, um dia em que enaltecem a natureza e o património da freguesia e do Concelho.

Carlos Silva Santiago, Presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe, lembrou que estamos em terras de Aquilino Ribeiro e é feliz a coincidência de estarem presentes os autarcas das Terras do Demo, o que, no fundo, é também uma homenagem ao grande caçador que foi mestre Aquilino.

José Eduardo Ferreira classificou a montaria como uma forma de respeitar a natureza, estar ao lado dos agricultores e promover estes territórios pelas suas caraterísticas e qualidades.

Padre Giroto realizou a bênção oficial da montaria.