O Concelho de Sernancelhe

concelhoSernancelhe situa-se na Região Centro-Norte de Portugal, em plena Beira Alta, na parte nordeste do distrito de Viseu, ao qual pertence administrativamente.

Atravessado no sentido sul-norte pelo rio Távora, Sernancelhe estabelece fronteira com os concelhos de Trancoso, Penedono, Aguiar da Beira, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva, Sátão, São João da Pesqueira e Tabuaço.

As paisagens, constituídas por autênticos monumentos graníticos, transformam-se em miradouros, como sucede no planalto da Lapa, pousado a mais de 900 metros de altitude.

Terra de pastores, Sernancelhe é também Terra da Castanha. O epíteto ganhou-o pela qualidade e sabor do fruto que enche as casas dos lavradores e que faz parte da gastronomia regional. Por entre os soutos, marcantes como a idade centenária que carregam, descortinam-se construções graníticas, de inquestionável utilidade para pastores e animais em dias de invernia.

A estreita ligação do Homem ao meio tem sido decisiva na evolução do Concelho. Evolução essa que também se verifica quando as gerações mais novas enveredam pelas artes e fazem do granito das serras autênticas obras de arte, que depois preenchem pontos estratégicos das freguesias, gerando novos patrimónios.

As 17 aldeias (Arnas, Carregal, Cunha, Chosendo, Escurquela, Faia, Ferreirim, Fonte Arcada, Freixinho, Granjal, Lamosa, Macieira, Penso, Quintela, Sarzeda, Sernancelhe e Vila da Ponte), dispersas por mais de 220 quilómetros quadrados, refletem um passado que abraça o futuro de forma harmoniosa.

O património edificado constitui o núcleo de quase todas as povoações, associando construções humildes a casas brasonadas, pelourinhos, cruzeiros e igrejas a fontes de mergulho. O Concelho é rico em pelourinhos, cruzeiros, capelas, alminhas e exibe belas igrejas, sinais inequívos de que Sernancelhe teve quatro antigas vilas: Fonte Arcada, Vila da Ponte, Lapa e Sernancelhe.

Ciente do seu percurso histórico, Sernancelhe abraça o desenvolvimento de forma planeada e sustentada, podendo afirmar, com segurança, que é apologista do velho ditado: “não se deve dar o passo maior que a perna!”.

Numa altura em que encara o turismo como forma de se catapultar para o futuro, assume como fundamentais obras decisivas como o Açude do Távora, a requalificação das margens do Rio e a criação de condições para gerar mais-valias importantes para a economia local, aliando a valorização do património à gastronomia, a cultura às gentes.

Freixinho e Faia, duas aldeias ribeirinhas, contam já com importantes zonas e Lazer e Recreio e são muitos os projetos para conferir valor acrescentado ao Rio que atravessa o nosso Concelho. Aposta também no Expo Salão como forma de mostrar e valorizar os recursos endógenos junto do público regional e nacional, e com espaço de excelência que mostrem os produtos endógenos.

No campo cultural, destacam-se equipamentos como a Biblioteca Municipal Abade Vasco Moreira, em pleno Centro Histórico, e o Auditório Municipal. Pioneiro no campo da Prevenção Rodoviária, Sernancelhe inaugurou em 2005 a Escola de Trânsito, constando hoje das Actividades de Enriquecimento Curricular de centenas de crianças do Concelho.

Realmente preocupado com a preservação do meio ambiente, deposita muito do seu esforço na qualidade da água fornecida aos munícipes e no tratamento do saneamento básico, dispondo hoje dos mais modernos equipamentos para esse efeito. A Bio-diversidade é encarada também como decisiva, por exemplo, na Freguesia de Lamosa, onde já surgiram equipamentos que permitem a sua observação e valorização, no âmbito da Rede Natura 2000.

A Lapa, Aquilio Ribeiro e a castanha são marcas deste território, sendo encaradas como estratégicas para o seu desenvolvimento.

concelho_2concelho_4concelho_5concelho_6concelho_7concelho_8

 

Tags: sernancelhe, Terra da castanha, Aquilino Ribeiro

Imprimir

0
0
0
s2smodern