Sernancelhe: 24 anos a afirmar um concelho que é “Terra da castanha”

Sernancelhe: 24 anos a afirmar um concelho que é “Terra da castanha”

Sernancelhe celebrou, pela 24ª edição consecutiva, a castanha. Num evento que reuniu, no Expo Salão, 69 expositores, entre empresas do setor, artesanato, gastronomia, restauração, animação, passeios pedestres e BTT pelos soutos da Martaínha e pela Rota da Castanha e do Castanheiro, Sernancelhe foi líder de audiências na RTP com o programa "Aqui Portugal", numa tarde memorável para este território que associa, de forma ímpar, a atividade económica em torno da castanha à vertente cultural que é a génese do povo.

A Festa da Castanha, edição de 2016 - que contou com a abertura oficial pelo Eng.º António Lobo Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração da EDP Renováveis -, reafirmou a marca organizacional do Município de Sernancelhe, mantendo a vertente comercial, com espaço para os produtores e as empresas do setor, e a animação, dando primazia aos grupos etnográficos locais e regionais, procurando oferecer aos milhares de visitantes a autenticidade de um Concelho que, ao longo de décadas, acreditou sempre que, com valorização, divulgação e profissionalização do setor, a castanha poderia ser um produto de excelência.

Grande dinamizadora do tecido empresarial local, a castanha conseguiu, em poucos anos, passar de produto subvalorizado para um dos mais procurados no mercado, atingindo preços elevados e muito compensadores para os agricultores. De tal forma que a Festa da Castanha acolheu nesta edição a Expo Máquinas Agrícolas, proporcionando a todos os visitantes o contacto com as novidades da maquinaria dedicada à castanha e à agricultura em geral.

A castanha é responsável igualmente pela visibilidade que Sernancelhe e a região alcançaram, sendo o Concelho conhecido como a Terra da Castanha. Em torno deste fruto, cuja importância económica é inquestionável para as gentes de Sernancelhe, despoletou a prática desportiva de natureza, como o BTT pela Rota da Castanha e do Castanheiro, já na nona edição, e que este ano contou com mais de um milhar de inscritos, uma oportunidade para dar a conhecer aos participantes as magníficas paisagens de soutos das encostas de Sernancelhe, bem como a gastronomia e a etnografia locais. E também com o passeio pedestre pela Seara, a maior mancha de castanheiros da variedade martainha do nosso País, local que surpreende pela dimensão e idade secular dos castanheiros.

Durante três dias, o Expo Salão preencheu-se de verde e castanho, as cores da castanha. Produtores e transformadores de castanha, juntas de freguesia e restaurantes (que proporcionaram uma mostra constante da gastronomia local associada à castanha), grupos de concertinas e ranchos, crianças e jovens músicos, filarmonias, entre tantos outros, mostraram aos visitantes que a castanha é sinónimo de festa e motivo de celebração.

Os produtos à base de castanha estiveram em exposição e para comercialização, sendo vasta a oferta de gastronomia de castanha, não faltando os concursos da melhor castanha da Denominação de Origem Protegida Soutos da Lapa (DOP), e também do melhor doce, iniciativa em crescendo e que demonstra o espaço que a castanha conquistou na doçaria local e regional.

Este ano a Escola Profissional de Sernancelhe assumiu o “showcooking” do evento, mostrando os ensinamentos adquiridos pelos formandos no Curso de Cozinha/Pastelaria e Restaurante/Bar, bem como a capacidade de criar pratos tendo por base a castanha.

Destaque ainda para o espetáculo com o artista ZéZé Fernandes, no dia 28 de outubro e, na tarde de 29, a RTP e o programa “Aqui Portugal” mostraram ao País e ao Mundo a Terra da Castanha, num contacto privilegiado e próximo, pleno de afeto, orgulho e tradição daquilo que melhor nos define. Sernancelhe esteve em destaque durante seus horas de emissão, onde a RTP liderou as audiências e o nosso Concelho esteve no topo das preferências dos portugueses.