Concerto de Natal

Conservatório Regional de Música de Ferreirim realizou Concerto de Natal no Expo Salão

O Conservatório Regional de Música de Ferreirim protagonizou um Concerto de Natal no Expo Salão de Sernancelhe, na tarde de domingo, 17 de dezembro, assistido por mais de três centenas de pessoas. Depois de terem realizado, no dia anterior, uma iniciativa semelhante, mas de cariz solidário, no salão dos Bombeiros Voluntários de Penalva do Castelo, as crianças e jovens que frequentam o Conservatório mostraram os ensinamentos adquiridos ao longo do ano e recolheram merecidos aplausos do público.

Artur Costa, responsável pelo Conservatório e maestro da Banda Musical 81 de Ferreirim, não escondeu a satisfação pelo sucesso destes pequenos grandes músicos, elogiando os pais e o empenho que colocam na educação dos filhos. Endereçou palavras de agradecimento aos municípios de Sernancelhe e Penalva do Castelo, o primeiro porque é sede do Conservatório e o segundo porque permite o funcionamento de um pólo onde estudam já mais de meia centena de alunos.

Igualmente satisfeito estava Carlos Rei, diretor do Agrupamento de Escolas de Sernancelhe, que mantém desde o ano letivo 2015/2016 um protocolo com o Conservatório, garantindo o funcionamento de uma turma de referência de Ensino Articulado. “A melhor prenda que podem dar aos vossos filhos é a educação, os valores”, referiu, reconhecendo o trabalho pedagógico que vem sendo desenvolvido pelo Conservatório e que ficou patente neste Concerto de Natal.

José Manuel Costa Lopes, vereador da Câmara Municipal de Penalva do Castelo, reafirmou a valia do projeto e da parceria com o Conservatório Regional de Música de Ferreirim, dizendo que no seu concelho traduz-se no aumento do número de alunos que o frequentam. Nesse sentido, deu conta da vontade em que esta ligação continue e o relacionamento entre os dois concelhos se mantenha.

Já o Presidente da Câmara Municipal de Sernancelhe, Carlos Silva Santiago, felicitou os alunos, os professores, o diretor do Conservatório, Artur Costa, e o Presidente da Associação, Carlos Santos. Rotulando o concerto como “um sucesso”, deu conta de que mantém o desejo de ver uma atuação do Conservatório na Casa da Música do Porto. “Se não nos deixem atuar lá dentro, aturemos cá fora, na escadaria de acesso ao edifício, e mostraremos que somos bons, apesar de vivermos no Interior”.