Centro Associativo de Tabosa da Cunha ao serviço da comunidade

Centro Associativo de Tabosa da Cunha ao serviço da comunidade

A Tabosa da Cunha tem a partir de ontem mais um espaço de convívio para toda a população. O antigo edifício da Escola Primária foi devidamente recuperado e transformado num centro associativo moderno e acolhedor que convida ao encontro e estimula o laser em perfeito convívio. Neste espaço devidamente equipado, está instalada a exposição temática de artesanato do Senhor Lourival Lopes que em 2003 fez questão de a oferecer à Camara Municipal de Sernancelhe. Uma exposição que reúne mais de duzentas peças em madeira que representam várias atividades agrícolas e usos e tradições da Tabosa da Cunha.

Festa da Castanha nos dias 26, 27 e 28 de outubro. RTP já esteve em Sernancelhe a preparar o programa Aqui Portugal

Festa da Castanha nos dias 26, 27 e 28 de outubro. RTP já esteve em Sernancelhe a preparar o programa Aqui Portugal

A Festa da Castanha de Sernancelhe cumpre este ano 26 edições. É o evento com maior longevidade do Concelho, uma festa da tradição e da identidade, um evento que alia a cultura à economia, o saber ancestral às novas dinâmicas do sector agrícola, promovendo o Concelho como um espaço de referência na produção de castanha da variedade Martinha no nosso País. A edição de 2018 decorrerá nos dias 26, 27 e 28 de outubro, contando novamente com a parceria da RTP, através do programa "Aqui Portugal". A apresentadora Catarina Camacho esteve em Sernancelhe esta semana a preparar várias reportagens para exibir no dia 27.

Inatel trouxe “Sons de Filarmónicas” no Centro Histórico de Sernancelhe

INATEL TROUXE “SONS DE FILARMÓNICAS” AO CENTRO HISTÓRICO DE SERNANCELHE

A Fundação INATEL e o Município de Sernancelhe promovem, no dia 7 de outubro, no Centro Histórico, a iniciativa cultural “Sons de Filarmónicas”. Quatro concertos, muitos momentos musicais de grande qualidade, foi o que o público apreciou ao longo das duas horas de atuação da Filarmónica de Sernancelhe, da Banda Musical 81 de Ferreirim, da Sociedade Musical Vouzelense e da Banda Filarmónica de Cabanas de Viriato. A manhã foi dedicada às orquestras juvenis e a tarde começou com o desfile desde a Câmara Municipal até ao Centro Histórico.

Momentos Doces com a Castanha de Sernancelhe

Associação Comercial e Industrial vai apresentar livro de receitas “Momentos Doces com a Castanha de Sernancelhe”

Em Sernancelhe a chegada do outono marca o início da contagem decrescente para mais uma época de castanha. Com a paisagem de castanheiros moldada com o verde dos ouriços, espera-se agora que abram e comece a cair o fruto que dá nome a este Concelho. A castanha martainha conheceu, nas últimas décadas, uma valorização extraordinária, confirmando-se como estratégica para a economia local e para as centenas de pessoas que hoje se dedicam à cultura do castanheiro. Vendida em fresco, em compotas, doces, ou adaptada à culinária, são múltiplas as utilizações possíveis com a castanha. Razão pela qual a Associação Comercial e Industrial de Sernancelhe (ACIS) vai apresentar, no dia 28 de setembro, no Centro de Artes, o livro de receitas “Momentos Doces com a Castanha de Sernancelhe”, iniciativa incluída num Seminário que contempla ainda a apresentação do projeto “Castanha com Todos”, e o workshop “Cozinha criativa” e Sunset – Degustação de iguarias de castanha pela Escola Profissional de Sernancelhe.

 “Queremos uma Escola de qualidade, de referência e de excelência”

“Queremos uma Escola de qualidade, de referência e de excelência”

A receção aos professores no Salão Nobre dos Paços do Concelho, na manhã de 12 de setembro, ficou marcada pela mensagem repetida por todos os intervenientes na sessão: Sernancelhe quer diferenciar-se por proporcionar ensino de qualidade às crianças e jovens, quer a escola focada nos alunos, maior envolvimento da comunidade, e trabalhar com responsabilidades partilhadas para ter uma escola de referência e de excelência.

Na memória de muitos sernancelhenses o Douro aponta para um tempo de vindimas, cestos de uvas, lagares. Era para lá que todos os anos partiam, em grande número, muitas vezes famílias completas, para um mês de trabalho, cortando e acarretando as uvas encosta acima que depois pisavam até de noite nas exigentes lagaradas. Era este processo que dava origem às pipas de vinho, transportadas depois até à margem do Rio, carregadas nos barcos rabelos e, percorrendo o Douro, chegavam a Gaia, onde o vinho envelhecia para depois partir para o Mundo. Foi essa memória que o Município e o CLDS-3G – Contrato Local de Desenvolvimento Social quiseram proporcionar aos sernancelhenses e, a propósito da Regata dos Barcos Rabelo no Douro, distinguiram cerca de 200 utentes dos Centros Lúdicos com um dia dedicado ao Douro e às suas riquezas.

UTENTES DOS CENTROS LÚDICOS FORAM AO DOURO VER A REGATA DOS BARCOS RABELO

Na memória de muitos sernancelhenses o Douro aponta para um tempo de vindimas, cestos de uvas, lagares. Era para lá que todos os anos partiam, em grande número, muitas vezes famílias completas, para um mês de trabalho, cortando e acarretando as uvas encosta acima que depois pisavam até de noite nas exigentes lagaradas. Era este processo que dava origem às pipas de vinho, transportadas depois até à margem do Rio, carregadas nos barcos rabelos e, percorrendo o Douro, chegavam a Gaia, onde o vinho envelhecia para depois partir para o Mundo. Foi essa memória que o Município e o CLDS-3G – Contrato Local de Desenvolvimento Social quiseram proporcionar aos sernancelhenses e, a propósito da Regata dos Barcos Rabelo no Douro, distinguiram cerca de 200 utentes dos Centros Lúdicos com um dia dedicado ao Douro e às suas riquezas.

 IGREJA ROMÂNICA E MUSEU PE. CÂNDIDO AZEVEDO REQUALIFICADOS

IGREJA ROMÂNICA E MUSEU PE. CÂNDIDO AZEVEDO REQUALIFICADOS

A Igreja Românica de Sernancelhe, construída em 1172, é um dos edifícios mais valiosos do Concelho. Pela sua antiguidade, pelo papel que desempenha na compreensão do românico em Portugal, pela singularidade do seu interior mas essencialmente pela harmoniosa proporcionalidade da fachada, do pórtico, com os trípticos escultóricos da fachada e a torre sineira. No sentido de garantir a preservação do imóvel, o Município e a Fábrica da Igreja de Sernancelhe coordenaram uma intervenção no valor de 288.367,35 Euros, comparticipados em 85% pela União Europeia, Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, Norte2020 – Programa Operacional Regional Norte. O Museu Paroquial Padre Cândido foi também contemplado nesta operação, com todo o espaço interior reformulado, criação de informação turística e material promocional.

VOLTA A PORTUGAL EM BICICLETA

SERNANCELHE NA VOLTA A PORTUGAL EM BICICLETA

Sernancelhe foi uma das estreias da edição 80 da Volta a Portugal em Bicicleta. Ao acolher o arranque da 6ª etapa, com chegada em Boticas, a Terra da Castanha inscreveu o seu nome naquela que é a prova rainha do ciclismo português.

Com a Concentração junto ao Expo Salão e partida simbólica desse mesmo ponto, o pelotão da Volta a Portugal percorreu a Avenida das Tílias e seguiu em direção à Vila da Ponte, percorrendo a Estrada Nacional 226 até Lamego e daí até Boticas, em Trás-os-Montes.

SER+CULTURA

SER+CULTURA, CINCO DIAS DE FESTIVAL EM SERNANCELHE

Na Terra da Castanha o verão apresentou-se sob a forma de festival. Concertos, teatro, exposições, street art, literatura, multimédia e tasquinhas tomaram conta da Vila de Sernancelhe, este ano com a inovação de aproveitar o espaço do Expo Salão e o Centro Histórico. Mariza, no dia 1, e D.A.M.A, a 2, foram os cabeças de cartaz, concertos a que assistiram cerca de cinco mil pessoas. Nos dias 3, 4 e 5, o Ser+Cultura regressou às origens, ao Centro Histórico, e, tirando proveito de sete palcos, mais de três centenas de momentos culturais dominaram as noites quentes deste mês de agosto.

Pág. 1 de 15