Município e Fábrica da Igreja do Carregal unem-se na requalificação da Capela de Santo Estêvão. Benção do novo templo aconteceu no dia de São Silvestre

 

Município e Fábrica da Igreja do Carregal unem-se na requalificação da Capela de Santo Estêvão. Benção do novo templo aconteceu no dia de São Silvestre

 

O culto religioso é uma marca distintiva de cada uma das comunidades sernancelhenses. Nas igrejas ou capelas, todos os dias do ano, mas principalmente aos domingos, a rotina cumpre-se, essencialmente, com as missas dominicais. Em todas as freguesias os atos religiosos realizam-se em igrejas, templos seculares, alguns considerados monumentos de referência. Noutros casos, como sucede em Aldeia de Santo Estevão, freguesia de Carregal, é uma capela construída na década de 80 do século XX, pelo povo, que acolhe as celebrações religiosas da aldeia. Com quase 40 anos, a capela foi agora requalificada no seu interior, graças a um protocolo celebrado entre o Município de Sernancelhe e a Fábrica da Igreja que rondou os quarenta mil euros.

A celebração que acontece na Aldeia de Santo Estevão, no dia 31 de dezembro, dedicada a São Silvestre, foi o motivo para que, pela primeira vez, as portas da remodelada Capela de Santo Estêvão se abrissem ao povo. Com um dia de sol, os raios de luz entraram pelas janelas viradas a poente criando uma luminosidade no interior que mostrou a beleza do novo templo.

Numa conjugação simples mas muito eficaz de madeiras e granito, a Capela é agora um espaço acolhedor, moderno e aconchegante, como demostram o teto e o altar. A nova entada principal, que resolve também o problema da retenção de calor, é igualmente simples e funcional.

Mas a intervenção foi muito mais ampla. Passou por demolições, impermeabilizações, alvenarias, tetos em madeira, carpintarias, pavimentos em granito, pinturas, serralharias, mobiliário, entre tantas outras operações que criaram uma capela nova, de grande beleza e que orgulha a comunidade de Aldeia de Santo Estêvão.

A concretização da obra foi possível graças a um protocolo celebrado entre o Município e a Fábrica da Igreja de Carregal, no valor de 37 mil euros, mas a obra apresentou mais custos devido, essencialmente, à iluminação interior.

No momento da inauguração da Capela, que consistiu na bênção pelo Padre João Carlos Morgado, Pró-vigário Geral da Diocese de Lamego, o povo de Aldeia de Santo Estêvão, que encheu o templo, rejubilou com a beleza do espaço e com as palavras de reconhecimento dos clérigos pela vontade das instituições e do povo em recuperarem a sua Capela, centrando a mensagem da homilia na ideia de uma igreja aberta a todos.

No final, a comunidade, por esta altura mais numerosa devido à presença de muitos emigrantes que vieram para o Natal, juntou-se no salão da freguesia para um convívio aberto a todos.