Município investe 116 mil euros na melhoria da eficiência energética da Piscina

Município investe 116 mil euros na melhoria da eficiência energética da Piscina

Em finais de 2020 completaram-se 29 anos da construção da Piscina Municipal de Sernancelhe. Foi precisamente em 1991 que este espaço de desporto, lazer e educação abriu portas e quase em simultâneo com a nova Escola C+S e o Pavilhão Desportivo. No Boletim Municipal, publicado em dezembro daquele ano, o Município desvendava que o seu objetivo era que estes equipamentos viessem contribuir para a educação das crianças e jovens e para o desenvolvimento do Concelho. Volvidas quase três décadas, e com uma remodelação pelo meio, a Piscina Municipal passou a Complexo Desportivo e está a ser alvo agora de um investimento na melhoria da eficiência energética, permitindo poupanças substanciais nos custos correntes e contribuindo para a proteção ambiental.

Mais de 116.695,59 euros, financiados no âmbito do aviso “Eficiência Energética nas Infraestruturas públicas da Administração Local, Norte 2020, FEDER, União Europeia, estão a ser investidos na Piscina Municipal, que na atualidade é um complexo desportivo, contemplando um espaço cardiofitness, sauna, banho turco, jacuzzi e completo de ténis.

O objetivo é, para além da poupança mensal em energia, que este complexo seja um exemplo de proteção ambiental e de gestão dos recursos. Nesse sentido, a melhoria da eficiência energética acontece, desde logo, com os painéis fotovoltaicos, maioritariamente na cobertura, num total de 163m2 de painéis. Pretende-se ainda contribuir para a melhoria das condições de utilização dos utentes e a sensibilização destes para a melhoria da eficiência energética.

A segunda intervenção é a cobertura automática sobre o plano de água do tanque da piscina. Trata-se da aplicação de um estore deslizante com sistema de correr elétrico que permitirá garantir a manutenção dos gradientes térmicos da água aquecida sem dissipação de energia térmica sob a forma de vapor para a atmosfera da sala da piscina coberta.

A terceira ação passa pela remodelação da central térmica, o que levará à possibilidade da racionalização dos consumos energéticos. E, por fim, este Complexo Desportivo passará a contar com a gestão técnica dos equipamentos de AVAC e iluminação exterior e interior. Esta solução inclui a gestão com relógio e os horários em função das necessidades existentes, do tipo de espaços e da sua efetiva ocupação.

A Câmara Municipal de Sernancelhe intervém assim num edifício que apresenta consumos de eletricidade na ordem dos 206.035 kWh/ano, peletes na ordem dos 273.647 kWh/ano, madeira na ordem dos 136.824 kWh/ano, renováveis na ordem dos 18.598 kWh/ano, e uma fatura energética anual de aproximadamente 46.918,00 €/ano.