terras do demo IMG 8024

COLÓQUIO “AQUILINO RIBEIRO, LETRAS E TERRA” TROUXE A SERNANCELHE FIGURAS NACIONAIS PARA HOMENAGEAR O ESCRITOR E AS TERRAS DO DEMO

No ano em que se assinalam 100 anos da edição da obra “Terras do Demo”, e como que para fechar com chave de ouro um ano de intensas comemorações pelo País, Sernancelhe assumiu o desafio de realizar o colóquio “Aquilino, Letras e Terra”. A iniciativa, que pretendeu ser também um fórum de reflexão em torno de Aquilino Ribeiro, reuniu, durante os dias 15 e 16 de novembro, no Auditório Municipal, os antigos ministros Nuno Crato, David Justino e João Soares, os académicos Serafina Martins (Universidade de Lisboa), Nuno Rosmaninho (Universidade de Aveiro), Eugénia Pereira (Universidade de Aveiro), Anabela Oliveira (UTAD), Mafalda Matias (IPV – ESEV) e Aquilino Machado, neto do escritor Aquilino Ribeiro e professor do IGOT- Universidade de Lisboa. Num evento que foi certificado pelo Ministério da Educação, mais de centena e meia de pessoas, na sua maioria professores, assistiram às intervenções, à apresentação do livro “Aquilino e as Terras do Demo, o Marketing num território Literário”, da autoria do sernancelhense Paulo Pereira Pinto, e ao concerto do guitarrista Trevor Gordon, protagonista de um momento musical de grande qualidade.

Confraria da Castanha e Confraria da Maçã organizaram capítulo em comum

Confraria da Castanha e Confraria da Maçã organizaram capítulo em comum. Mais de 50 confrarias de todo o País estiveram em Sernancelhe. D. Duarte de Bragança foi entronizado confrade de Honra

A iniciativa de juntar duas confrarias e realizar um capítulo em comum é inédita. Mas conseguir que esse mesmo momento seja partilhado por mais de 50 confrarias de norte a sul do País, por mais de 250 confrades e que D. Duarte de Bragança fosse entronizado Confrade de Honra é assinalável. Foi precisamente isto que aconteceu em Sernancelhe, no dia 9 de novembro, por iniciativa da Confraria da Castanha e da Confraria da Maçã, que têm em comum o facto de representarem dois produtos que são esteios económicos regionais e que são símbolos da identidade destas Terras do Demo.

Na Terra da Castanha são as crianças que organizam uma feira para celebrar o S. Martinho

Na Terra da Castanha são as crianças que organizam uma feira para celebrar o S. Martinho

O S. Martinho é uma tradição secular e que, todos os anos, em Sernancelhe, motiva as crianças e jovens das escolas para a realização de uma feira de produtos da terra, do melhor que a agricultura dá. Nos últimos anos o Expo Salão tem acolhido a iniciativa, exibindo a particularidade da decoração das barraquinhas, a multiplicidade de produtos à venda, numa ideia que aproxima os pais e os avós da escola, envolve as associações, as freguesias e o Município e é sempre um sucesso, recompensando o esforço dos mais novos. Foi assim na manhã de 7 de novembro, um dia em que o frio chegou a Sernancelhe com ares de neve.

COLÓQUIOS DEDICADOS A AQUILINO RIBEIRO TRAZEM A SERNANCELHE QUATRO ANTIGOS MINISTROS, UM HISTORIADOR, ACADÉMICOS DE RENOME E O NETO DO ESCRITOR

COLÓQUIOS DEDICADOS A AQUILINO RIBEIRO TRAZEM A SERNANCELHE QUATRO ANTIGOS MINISTROS, UM HISTORIADOR, ACADÉMICOS DE RENOME E O NETO DO ESCRITOR

No ano em que assinalam 100 anos da edição da obra “Terras do Demo”, Sernancelhe prepara-se para encerrar as comemorações desta data histórica com o Colóquio “Aquilino, Letras e Terra”, nos dias 15 e 16 de novembro, no Auditório Municipal. A iniciativa promete ser um dos mais importantes fóruns de reflexão em torno de Aquilino Ribeiro, pois reunirá os antigos ministros Nuno Crato, David Justino, João Soares e Jorge Coelho, bem como o historiador Fernando Rosas, os académicos Paulo Ferreira, Reitor da Universidade de Aveiro, Serafina Martins (Universidade de Lisboa), Nuno Rosmaninho (Universidade de Aveiro), Eugénia Pereira (Universidade de Aveiro), Anabela Oliveira (UTAD), Mafalda Matias (IPV – ESEV) e Aquilino Machado, neto do escritor Aquilino Ribeiro e professor do IGOT- Universidade de Lisboa.

segunda-feira, 28 outubro 2019 14:50

Castanha é rainha em Sernancelhe

 Castanha é rainha em Sernancelhe

Castanha é rainha em Sernancelhe

A edição de 2019 da Festa da Castanha foi um sucesso. 27 anos depois de o Município, os produtores, as empresas e associações locais terem ousado criar, no Concelho de Sernancelhe, uma feira que pudesse ajudar a promover a castanha, em particular a variedade de referência, a Martaínha, hoje o evento é um exemplo nacional. Porque impulsiona um produto com cada vez maior peso económico regional e nacional, porque valoriza a cultura, e porque é uma montra do território, a Festa da Castanha é a janela por onde Sernancelhe mostra a sua riqueza patrimonial, paisagística e cultural, num contexto de celebração da tradição e da identidade, impulsionando todos os produtos da terra e demonstrando o imenso potencial da castanha para a consolidação da atividade turística regional. O Presidente da Entidade de Turismo do Porto e Norte, Luís Martins, ao lado de quase três dezenas de autarcas da região, reconheceu isso mesmo na cerimónia de abertura oficial do evento. A TVI foi parceira do Município nesta edição da Festa da Castanha.

FESTA DA CASTANHA DE SERNANCELHE

PRESIDENTE DO TURISMO DO PORTO E NORTE NA ABERTURA OFICIAL DA FESTA DA CASTANHA DE SERNANCELHE

É notória a importância dos eventos para a promoção turística dos lugares e dos territórios. Há acontecimentos que se destacam pela autenticidade, por conseguirem valorizar e promover tradições e por proporcionarem experiências inesquecíveis aos visitantes. A Festa da Castanha de Sernancelhe, que este ano completa 27 edições, é um desses exemplos de evento com história, com cultura e com potencial turístico inquestionável, pois foi vital para a valorização do fruto castanha e para o seu posicionamento no País. O impacto turístico, a importância económica regional e o reconhecimento do trabalho feito chega já no próximo dia 25 de outubro, pelas 18:00 horas, quando o Presidente da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Martins Pedro Martins, abrir oficialmente a Festa da Castanha.

SERNANCELHE ENCERRA COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA OBRA “TERRAS DO DEMO” COM CICLO DE COLÓQUIOS DEDICADOS A AQUILINO RIBEIRO

SERNANCELHE ENCERRA COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA OBRA “TERRAS DO DEMO” COM CICLO DE COLÓQUIOS DEDICADOS A AQUILINO RIBEIRO

O Centenário da obra “Terras do Demo” foi assinalado com um amplo conjunto de eventos implementados em Portugal ao longo deste ano, nomeadamente em Sernancelhe, terra natal de Aquilino Ribeiro, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva, Lisboa, Porto e Aveiro. Para encerrar as efemérides, Sernancelhe vai concretizar, nos dias 15 e 16 de novembro, um ciclo de homenagens com colóquios centrados em “Aquilino, letras e terra”, que contarão com a participação de várias personalidades nacionais de diferenciadas áreas como a literatura, a política, a economia, a história e a geografia, entre outras.

A valia da iniciativa foi já reconhecida pelo Centro de Formação de Associação de Escolas do Douro e Távora, organismo tutelado pelo Ministério da Educação, que considerou os colóquios como formação certificada de professores.

A iniciativa é uma organização do Município de Sernancelhe, da Biblioteca Municipal, da Revista “aquilino”, tendo como parceiros a DGESTE Norte, o Ministério da Educação, o Centro de Formação de Associação de Escolas do Douro e Távora, o Agrupamento de Escolas de Sernancelhe, a Escola Profissional de Sernancelhe e o Conservatório Regional de Música de Ferreirim.

BTT e passeio pedestre na Festa da Castanha continuam a bater recordes: 2300 inscrições recebidas

BTT e passeio pedestre na Festa da Castanha continuam a bater recordes: 2300 inscrições recebidasA Festa da Castanha de Sernancelhe, que começa no dia 25 outubro, é um evento reconhecido pela vertente desportiva em contexto de natureza. As iniciativas lúdicas Passeio BTT e Pedestre pela Rota da Castanha, que têm como maior particularidade a envolvência paisagística de hectares de soutos seculares, recebeu mais de 2300 inscrições, sendo que o BTT conta com 1512 inscritos e o passeio a pé mais de 820 pessoas.

Com 12 anos de existência, as iniciativas desportivas têm ganho adeptos a cada edição, muito por culpa da conjugação única de paisagem com património edificado, gastronomia, animação e contacto privilegiado com as gentes da Terra da Castanha.

BTT e passeio pedestre na Festa da Castanha continuam a bater recordes: 2300 inscrições recebidasIgualmente reconhecidas são as condições naturais excecionais para a prática desportiva. Alternando entre trilhos de serra, com passagem pelos soutos, e cativantes pedaladas pelas margens do Rio Távora, o Passeio BTT é uma experiência única para quem participa pela primeira vez. É que ao longo do trajeto há sempre surpresas, degustações, experiências, onde cada um é incentivado a fazer parte do momento. Já o passeio pedestre é mais contemplativo, enaltecendo o diálogo com a natureza e os seus tons e rituais outonais. O Património mais importante de quem descobre a Terra da Castanha a pé é sempre a passagem pelo Mosteiro da Ribeira, um dos templos que colam a Sernancelhe a distinção de Terra de Mosteiros.

 Festa da Castanha de Sernancelhe nasceu há 27 anos. Cultura e dinamismo económico são atributos deste fruto que tem selo biológico Festa da Castanha de Sernancelhe nasceu há 27 anos. Cultura e dinamismo económico são atributos deste fruto que tem selo biológico

Festa da Castanha de Sernancelhe nasceu há 27 anos. Cultura e dinamismo económico são atributos deste fruto que tem selo biológico

A Festa da Castanha de Sernancelhe cumpre este ano 27 edições. É o evento mais antigo do Concelho, uma festa da tradição e da identidade, aliando cultura a economia, o saber ancestral às novas dinâmicas do setor agrícola, promovendo o Concelho como um espaço de referência na produção de castanha da variedade Martinha no nosso País. Desde 1992 a Festa da Castanha tem conhecido uma evolução extraordinária, mas manteve sempre o objetivo inicial: ajudar a promover a castanha de Sernancelhe, ser uma montra para produtores e empresas, potenciar a venda daquele fruto e de todos os produtos da terra, impulsionar o artesanato, a cultura e as gentes de Sernancelhe. 27 anos depois o resultado é notável: Sernancelhe tem como marca diferenciadora a "Terra da Castanha" e a castanha é um fruto biológico com grande valor comercial, um motor da economia local e regional. A edição de 2019 da Festa da Castanha decorrerá nos dias 25, 26 e 27 de outubro, contando com o patrocínio oficial do Crédito Agrícola e colaboração da TVI, com o programa “Juntos em Festa”, da Escola Profissional de Sernancelhe, da Associação Comercial e Industrial, da Confraria da Castanha e dos Bombeiros Voluntários de Sernancelhe.

Pág. 7 de 28