CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DA CASTANHA MARTAÍNHA

SERNANCELHE VAI TER CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DA CASTANHA MARTAÍNHA

Está em construção em Sernancelhe, na Terra da Castanha, o primeiro Centro Interpretativo da castanha martaínha do nosso País. Quase três décadas depois de este território ter apostado, de forma decidida, na castanha como marca e esteio económico, hoje o fruto é parte da identidade local e símbolo de celebração cultural, que Sernancelhe quer valorizar ainda mais, em especial junto das novas gerações, do público escolar e virado preparado para o turismo.

Na principal entrada da Vila de Sernancelhe, a poucos metros do Expo Salão, e no acesso à Seara, a maior mancha de castanheiros da variedade martaínha do nosso País, está em construção um equipamento singular, que promete dar à castanha dos Soutos da Lapa o sentido pedagógico que é necessário para chegar junto das escolas e, para quem visita o concelho e a região será um novo espaço com importantes argumentos turísticos, podendo ser um ponto de partida para a descoberta dos soutos seculares ou do património do Centro Histórico ou do Planalto da Lapa.

Este espaço interpretativo está também localizado na Rota dos Caminhos de Santiago, mais exatamente do Caminho de Torres, recentemente sinalizado, e que liga historicamente Salamanca a Santiago de Compostela, sendo que mais de 300 quilómetros são efetuados em Portugal, sendo Sernancelhe referenciado por possuir na fachada sua Igreja Românica uma imagem do apóstolo Santiago, o que confere acrescido simbolismo à passagem dos peregrinos pelo nosso Concelho. Passagem que começa pela Ponte do Abade, percorre as vereadas dos soutos da Seara, passa ao lado do futuro Centro Interpretativo da Castanha e segue em Direção do Centro Histórico.

Com um custo total de cerca de 250 mil euros, comparticipados pelo Turismo de Portugal, Programa Valorização Turística do Interior, este espaço terá ainda importantes valências culturais e sociais, com zona de exposição, sala de projeção e espaço para showcooking e workshops. O Centro Interpretativo dará a conhecer a cultura da castanha, como fica bem patente nas imagens que anexamos. Ficará concluído durante o ano 2020.