Cantar das Janeiras

“BOAS FESTAS, SANTAS FESTAS, ESTÁ A ALBA A ARRUÇAR, VENHAM-NOS DAR AS JANEIRAS QUE TEMOS MUITO P´RA ANDAR”, Aquilino Ribeiro “O Livro do Menino Deus”

Poderíamos começar esta notícia de múltiplas formas, como por exemplo pela descrição dos pormenores do Encontro de Cantadores de Janeiras que juntou centenas de pessoas, no Expo Salão, no dia 5 de janeiro, e foi, mais uma vez, um festa da tradição e da cultura popular. Decidimos, contudo, começar a notícia a citar (até no título) o nosso conterrâneo Aquilino Ribeiro, que na publicação “O Livro do Menino Deus”, escrito em 1945, legou-nos muitos ensinamentos sobre o Natal, tanto na perspetiva bíblica, como também sobre a identidade local da fogueira de Natal, os presépios e, como importa para este texto, as Janeiras e os Reis. É uma obra extraordinária que justifica que o Concelho de Sernancelhe dela se socorra, todos os anos, para voltar a dar vida às quadras e incentivar as Janeiras como herança de um passado que temos de manter.

Ora, no Expo Salão, na tarde de 5 de janeiro, foi evidente que o trabalho que tem vindo a ser feito no concelho apresenta resultados. O Aproximar Sernancelhe – CLDS 4G tem assumido como bandeira do seu trabalho social o convívio com os seniores, de forma itinerante, levando-lhes atividades lúdicas e recolhendo o saber popular que as gerações mais velhas detém, e que passaram de geração em geração.

Por isso mesmo subiram ao palco do Expo Salão, em primeiro lugar, os Centros Lúdicos do Concelho, de freguesias como Arnas, Carregal, Chosendo, Cunha, Escurquela, Faia, Ferreirim, Fonte Arcada, Freixinho, Granjal, Lamosa, Macieira, Penso, Sarzeda, Sernancelhe, Seixo, Tabosa da Cunha e Vila da Ponte, que entoaram belas quadras de Janeiras, muitas delas pesquisadas na obra literária de Aquilino Ribeiro, outras partilhando da mesma sabedoria do Povo.

Ao palco subiram ainda os Ranchos Folclóricos de Arnas e Sernancelhe, a Banda Musical 81 de Ferreirim, a Banda Filarmónica de Sernancelhe, a Academia de Música de Sernancelhe, a Freguesia de Carregal, o Grupo Coral da Paróquia de Sernancelhe e, por fim, o Grupo de Cantares Sincelo de Penedono.

E, fazendo jus ao início deste texto, manda que o mesmo fique concluído com as Janeiras escritas por Aquilino Ribeiro, precisamente em “O Livro do Menino Deus”:

“Ó da casa, nobre gente,
Abride-nos e ouvireis
Uma história de pasmar
Passada co´Rei dos Reis.

Vão-se os anos, vêm os anos,
E os anos sempre a passar;
Comecemos por esta casa,
Que teve sempre que dar.

Ano novo, ano novo,
Ano novo, melhor ano,
Vimos cantar as janeiras,
Como é de lei cada ano.

Vinde-nos dar as janeiras,
Se no-las houverdes de dar,
Somos romeiros de longe,
Não podemos cá voltar.

Boas festas, santas festas,
Está a alba a arruçar,
Venham-nos dar as janeiras
Que temos muito pr´a andar.”

Para o Município esta é uma oportunidade para reafirmar a aposta na revitalização das tradições, na cultura e na consolidação de um cartaz de eventos que envolva a comunidade, os grupos locais e promova o bem-estar da população.