Milhares de visitantes e mais de 4 mil litros de sopa confecionados marcaram o 5º Festival de Sopas e Encontro de Ranchos de Sernancelhe 

Milhares de visitantes e mais de 4 mil litros de sopa confecionados marcaram o 5º Festival de Sopas e Encontro de Ranchos de Sernancelhe

O 5º Festival de Sopas e Encontro de Ranchos de Sernancelhe, que decorreu no fim-de-semana de 16, 17 e 18 de fevereiro, ficou marcado pela afirmação como um evento gastronómico de referência no norte do País. Mais de quatro mil litros de sopa foram confecionados por 17 associações, cerca de dez mil visitantes passaram pelo certame e o Concelho demonstrou estar à altura de preservar tradições, impulsionar a economia local através da promoção dos produtos da terra e promover Sernancelhe como território de cultura.

Inaugurado pelo Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, o 5º Festival de Sopas e Encontro de Ranchos ficou marcado pela originalidade em aliar a gastronomia tradicional à cultura etnográfica, enaltecendo os rituais de antigamente, apostando na valorização dos saberes e sabores de antigamente, recuperando receitas e técnicas de confeção diferenciadoras das aldeias do Concelho.

A iniciativa soube, de igual forma, enfatizar os produtos biológicos, demonstrando que é possível dar valor acrescentado aos produtos das hortas e quintais das aldeias, ao trazer para as sopas a batata, o feijão, a couve, a cebola, a cenoura, e tantos outros produtos criados nas pequenas parcelas agrícolas das diferentes freguesias. Por isso, as 17 sopas apresentaram as características diferenciadoras das respetivas associações, havendo sopas ligadas à montanha, com os enchidos a marcarem o sabor, e as sopas das aldeias ribeirinhas do Távora, com o peixe do rio, por exemplo.

Aos milhares de visitantes foi dada, portanto, a possibilidade de provarem sopas originais, com ingredientes frescos e que não conhecem produtos químicos. O segredo da confeção esteve na junção dos sabores da terra como os saberes passados de geração em geração e que, caso não fossem impulsionados com iniciativas como o Festival de Sopas, corriam o risco de se perder.

A par da capacidade gastronómica de cada associação, o evento contou com a etnografia. Ao palco do Expo Salão subiram, durante os três dias, nove Ranchos Folclóricos, numa demonstração da cultura de várias regiões do nosso País. Da serra ao litoral, da Beira Alta ao Minho, foram várias as atuações que deram cor e alegria ao multiusos de Sernancelhe.

Durante três dias, o Festival das Sopas, que teve entrada livre e dezassete sopas para prova, contou ainda com uma exposição etnográfica das artes e dos ofícios de antigamente, onde não faltaram as antigas cozinhas da aldeia, as tabernas e os espaços agrícolas típicos dos meios rurais.