Secretário de Estado das Autarquias Locais inaugurou Praça Aquilino Ribeiro, Espaço de Apoio ao Cidadão, Sede da Associação de Caça, e abriu o 5º Festival de Sopas

Secretário de Estado das Autarquias Locais inaugurou Praça Aquilino Ribeiro, Espaço de Apoio ao Cidadão, Sede da Associação de Caça, e abriu o 5º Festival de Sopas

O Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Soares Miguel inaugurou, no dia 16 de fevereiro, o Espaço de Apoio ao Cidadão, a Sede da Associação de Caça Madrugadas, em Aldeia de Santo Estêvão, a Praça Aquilino Ribeiro, no Carregal, e abriu oficialmente o 5.º Festival de Sopas e Encontro de Ranchos, no Expo Salão de Sernancelhe.

Recebido nos Paços do Concelho pela guarda de honra dos Bombeiros Voluntários e pelos presidentes de todas as Juntas de Freguesia, passou ao Salão Nobre dos Paços do Concelho onde o Presidente da Assembleia, José Agostinho Aguiar, e o Presidente da Câmara, Carlos Silva Santiago, deram as boas vindas ao governante, que foi presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras durante mais de vinte anos.

O conhecimento que o Secretário de Estado tem da vivência autárquica ficou bem patente nas suas palavras perante um Salão Nobre cheio. Classificando como excelente a “saúde financeira do Município de Sernancelhe”, Carlos Miguel reconheceu ser esse fator determinante para o futuro dos territórios, acrescentando estar nas “câmaras a ciência de perceber o que é focal para cada concelho e para gerar atratividade no território”.

Reconhecendo que é preciso impedir o avanço “desta litoralização do País, reafirmou o papel das economias locais para a fixação da pessoas, terminando com a certeza de que “é importante termos autarquias mais fortes, mais ligadas ao território, com maior descentralização, mais meios e mais autónomas”. Por fim, deixou o exemplo das obras de Aldeia de Santo Estêvão e Carregal para demonstrar que “os concelhos têm de pulverizar serviços pelas freguesias para manter as populações ativas e manter as economias dinâmicas”.

Assinado o Livro de Honra do Município, o Secretário de Estado inaugurou, logo depois, o Espaço de Proximidade e Apoio ao Cidadão e a Sede da Associação de Caça, ambos na antiga Escola Primária da Aldeia de Sto. Estevão, e ainda, a Praça Aquilino Ribeiro, no Carregal.

O Município de Sernancelhe quis que a visita do responsável máximo pelas Autarquias Locais ficasse marcada por estes dois momentos de grande importância para o Concelho: o primeiro, na localidade de Aldeia de Santo Estêvão, anexa da Freguesia de Carregal, o Espaço de Proximidade ao Cidadão, funcionará como um serviço desconcentrado da Junta de Freguesia. Na outra sala da antiga escola foi assinalada a abertura também da Sede da Exploração Cinegética Madrugadas, uma Associação de Caça, presidida por José Eduardo Ferreira, Presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, e cuja ação muito tem concorrido para a projeção das qualidades turístico-cinegéticas da localidade de Aldeia de Santo Estêvão e da encosta da Serra da Lapa.

O outro momento da visita do Secretário de Estado das Autarquias Locais foi a inauguração da Praça Aquilino Ribeiro, na Freguesia de Carregal, terra de nascimento do escritor, em 1885. A Praça é uma homenagem àquele vulto da literatura portuguesa que dedicou grande parte da sua obra a estas “Terras do Demo”.

Em colaboração com a Junta de Freguesia do Carregal, na principal entrada da aldeia, surge agora a Praça Aquilino Ribeiro, projetada pelo arquiteto sernancelhense Paulo Albino Santos. Conta com seis painéis, inspirados no livro “Cinco Réis de Gente”, romance de 1948, selecionados pelo aquiliniano Paulo Neto, a quem coube a responsabilidade de fazer um breve apontamento sobre Aquilino Ribeiro e a sua obra, que muito agradou às centenas de pessoas presentes na Praça Aquilino Ribeiro.

No programa da visita do Secretário de Estado das Autarquias Locais a Sernancelhe estava ainda um momento final: a abertura do Festival de Sopas e Encontro de Ranchos, um evento que confirmou a sua dimensão nacional, contando este ano com 17 associações do Concelho, milhares de litros de sopa confecionados e a atuação de nove ranchos folclóricos de todo o País. Procurando manter uma ligação forte entre a gastronomia tradicional e a cultura etnográfica desta região, a iniciativa visou igualmente ser um impulso à economia local, à valorização dos produtos agrícolas e confirmou a aptidão de Sernancelhe por eventos de cariz identitário, que apostam na autenticidade e no saber popular.